Corisco, o compadre de Lampião

Aí estão Corisco e o tenente José Rufino. Após a morte de Lampião, em 28 de julho 1938, Corisco matou uma família inteira que supostamente relatou o esconderijo do amigo, e durante mais dois anos ainda espalhou terror pela Bahia. Porém não tinha mais o apoio de tantos coiteiros e o próprio bando estava se dizimando, com muitos se entregando à polícia.
Em 25 de maio de 1940, escondido numa casa em Barra do Mendes, na Bahia, foi descoberto pelo tenente José Rufino, que deu-lhe a chance de se entregar. Preferiu, contudo, a troca de tiros, que tirou-lhe a vida e quase decepou um dos pés de Dada. Esta, porém, teve a vida poupada e foi capturada. Com a morte de Corisco o cangaço terminou completamente no nordeste.
[photopress:corisco_1.jpg,full,centered]
[photopress:ze_rufino.jpg,full,centered]
Por Cristino Gomes da
Silva Cleto batizado,
por Alemão conhecido,
por Diabo Louro chamado,
por Louro de Fogo tido,
por Corisco apelidado.

Tão somente doze anos
mais novo que o capitão
pois em mil e novecentos
e dez, em pleno sertão
nasceu Corisco o temível
sucessor de Lampião.

Fraternalmente porém
o capitão Virgulino
sentado em torno das trempes
dava ao cruel assassino
café, enquanto o chamava
de meu compadre Cristino.

Trecho do livro “Lampião, a Força de um Líder”
de Gonçalo Ferreira da Silva

Esta entrada foi publicada em No cordel. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

6 respostas a Corisco, o compadre de Lampião

  1. Meu caro,eu sou fã da história(cangaço),sou guia de turismo e formado em História. Tive a oportunidade de participar em várias palestras junto com o filho de corisco e dada,sr. Silvio Bulhões e a neta de Lampião Vera Ferreira.
    Tenho contato com grandes históriadores no assunto cangaço.
    É um assunto polêmico que tenho o prazer de contar

  2. Voldi de Moura Ribeiro disse:

    Gostaria de sugerir a correção da foto de Corisco, pois a foto que está publicada na verdade é do cangaceiro VIRGÍNIO, vulgo Moderno que era cunhado de Lampião.
    Frequentemente há essa confusão devido uma leve semelhança fisionômica que existia entre os dois cangaceiros e também porque as fotos feitas pelo Benjamim Abraão em 1936, ficaram muito parecidas.
    Caso haja alguma dificuldade em obter imagem me proponho a ajudar por dispor de algumas alternativas.

  3. paulo reginaldo de miranda e silva disse:

    Sou fã da vida e da história do cangaço.E em particular de Lampião e do inesquecível Corisco.

  4. Sérgio Oliveira disse:

    O cangaço tem sido, ao longo dos anos, contado somente do ponto de vista dos admiradores e familiares dos cangaçeiros. É preciso que sejam ouvidos os familiares dos militares que caçaram estes malfeitores, como do Coronel Zé Rufino

  5. Gostei muito, espero que haja mais histórias para ser contada!

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>